Antes ela fazia tudo sempre igual, mas não mais.

Por praticamente 2 anos eu fiz tudo sempre igual.  Durante a semana eu acordava, ligava a máquina do café, entrava no banho e quando pronta, descia e  atravessava duas ruas pra chegar na aula. Na universidade também era sempre tudo igual, passava na catraca, comprava mais um café, subia dois lances de escada e pegava o elevador até o sétimo andar. Dava bom dia aos mais próximos e por causa dos meus 2 graus de miopia procurava sentar o mais perto possível do professor e seus slides. Ficava ali  por cerca de 4 horas. Quando a aula acabava e as deadlines não me obrigavam a ficar até 10 da noite na biblioteca da universidade, eu atravessava de volta as duas ruas pra chegar em casa. Em casa era tudo mais igual ainda. Elevador, chave, porta. Entrava, olhava ao redor, tirava o sapato na porta do quarto e voltava pra cozinha. Abria a geladeira pra pensar “nissin miojo, resto de ontem ou elaborar?”. Se a maioria das louças estivessem sujas eu só enfiava o tupperware com o resto do jantar da noite anterior no microondas, se não, com uma única panela preparava em 3 minutos um miojo. Caso estivesse tudo limpo, elaborava. Quando a refeição tava finalmente decidida, ou eu levava a comida pro quarto pra comer assistindo algo no Netflix com o namorado (via Skype), ou eu sentava na sala pra comer com a própria companhia, olhando pro nada, pensando na vida e nas vontades que praticamente nunca passaram de vontades. Depois disso era banho, cama, Skype com o namorado, facetime com a família, algumas vezes algo pra universidade e dormia, nunca o suficiente, mas dormia. No dia seguinte era tudo igual.

Eu nunca achei aquilo chato e era menos tedioso do que soa falando agora. Ah, e não me entenda errado, eu nunca deixei de me sentir uma pessoa muito sortuda/abençoada/feliz (you name it) por estar vivendo a oportunidade que eu estava, mesmo que naquela hora eu já estivesse acostumada e ela não parecesse tão extraordinária assim. Era viver em Londres, morar sozinha, estudar na melhor universidade, era ter independência… Só que por 2 anos talvez tenha faltado o ingrediente principal para que o conjunto dessa obra fosse perfeito: o entusiasmo.

Mas bem, uma hora o despertador tinha que tocar e no susto eu teria que abrir os olhos. Meu Deus, é Londres! É uma casa só pra mim e minha independência! É a melhor universidade!  wakeup

Eu precisei de alguns empurrõezinhos, de dicas de amigos/familiares e de conselhos de profissionais pra eu acordar e enxergar que eu não conhecia ninguém ao meu redor que estivesse tendo a mesma oportunidade que eu. Eu precisava deixar de ser besta, precisava enxergar que isso tudo um dia tinha sido meu maior sonho e mais do que nunca, aproveitar.  Eu precisava fazer mais do que eu gosto, eu precisava sair de vez em quando pra ser lembrada do quanto amo essa cidade. Eu precisava também me aproximar mais de quem eu me identificava, afinal, ninguém é feliz sozinho.  Quando a ficha começou a cair foi que eu notei que além de tudo isso, eu também precisava registrar mais, já que uma hora essa experiência chegaria ao fim e eu corria o grande risco de olhar pra trás e não ver nada.

Eu acordei. Abri meus olhos e decidi sair da minha zona de conforto, decidi que esse ano seria tudo diferente. Dois mil e dezesseis ponto dois  não será o mesmo de dois mil e dezesseis ponto um. Todo dia eu vou fazer algo diferente, mesmo que isso seja dormir do lado esquerdo da cama ou sei lá, voltar pra casa por um caminho diferente. De pouquinho em pouquinho vai ser tudo diferente e muito mais exciting. Como mencionei antes, vou fazer mais do que eu gosto e por isso vou escrever mais aqui e registrar mais, tanto os grandes quanto os pequenos momentos.

Quando eu comecei a escrever aqui foi com a intenção de manter isso como um diário (não tão) pessoal e registrar todas as experiências que eu vivia aqui, mas em algum ponto no meio do caminho eu parei e eu não sei bem explicar o motivo exato, mas sei bem que além de escrever, mostrar fotos e compartilhar coisas que eu gostava, essa página também me proporcionava a maravilhosa sensação que é de ajudar pessoas. Saber que algumas pessoas vieram estudar ou morar em Londres porque viram minhas fotos e eu dei o empurrãozinho que faltava nelas pra fazer isso, é inexplicável. E se eu posso continuar a fazer isso, por que não continuar, right? Ao invés de responder os e-mails de um por um com as dúvidas que algumas pessoas têm em relação a vir morar aqui, vou continuar juntando as dúvidas mais frequentes e respondendo num post só, como fiz nos últimos dois. Claro que quem preferir pode continuar enviando e-mail, sempre amei recebe-los e continuarei respondendo com maior prazer, e se tiverem indicações de posts, dúvidas que ainda não foram esclarecidas ou qualquer outra coisa, é só falar aqui nos comentários.

fullsizerender-2

O que eu fiz de diferente hoje: tentei dormir antes das duas da manhã, cheguei na aula antes de faltar 2 minutos pra ela começar, tomei um latte ao invés de café preto, troquei uma idéia com um menina do curso que eu nunca tinha falado na vida, não pulei o almoço, almocei sushi, voltei pra casa por um caminho novo e lavei a louça a mão (geralmente deixo acumular um pouco e depois ponho na máquina).

Lucro do dia: acordei mais cedo e por isso cheguei mais cedo na universidade, descobri que o latte da universidade não é tão ruim quanto o café de lá, troquei telefones com a Julia caso a gente precise de ajuda nos trabalhos da universidade, ganhei um sorvete de graça na volta do almoço e ainda descobri que o ônibus 133 para em frente a minha casa e passa por vários locais que não fui ainda! So far so good! 🙂

fullsizerender-1

New posts soon pipou.

Bye.

2 Comments

  1. manicure 9 de abril de 2017

    I was wondering if you ever considered changing the page layout of
    your blog? Its very well written; I love what youve got to say.
    But maybe you could a little more in the
    way of content so people could connect with it better.
    Youve got an awful lot of text for only having 1
    or two images. Maybe you could space it out better?

    Responder
  2. judebernard.hatenablog.com 2 de maio de 2017

    My brother suggested I would possibly like this web site.
    He used to be entirely right. This put up actually made my day.
    You cann’t consider simply how much time I had spent
    for this information! Thanks!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *